Reflexões Ordinarias

16 01 2008

Eu sempre procurei sentido nas letras das músicas de axé. Algum significado além das instruções para levantar uma parte do corpo e balançar a outra. Depois de anos de procura e tortura (também sei fazer rimas baratas), foi na obra de Ivete Sangalo que atingi meu objetivo.

Primeiro ela gravou uma música que dizia o seu amor é canibal. Pouco tempo depois veio o hit vai Pererê, vai Pererê. Deduzimos daí que ela teve um envolvimento com um rapaz. O amor deste rapaz, no caso Ivete, era canibal e comeu-lhe uma das pernas. E a segunda música, obviamente, foi dedicada a ele.





Maça Verde

16 01 2008

Ontem a humanidade celebrou mais um keynote da Apple. E enquanto as reuniões de balanço anual de qualquer empresa funcionam como remédio para insônia e são manchete apenas na própria ata, as da Apple são estampadas por toda a mídia e aguardadas ansiosamente por uma multidão de fãs no mundo inteiro. Pelo menos a apresentação não é no PowerPoint da Microsoft.

 O brinquedinho da vez foi o Macbook Air, o “laptop mais fino do mundo”, citado por Steve Jobs pelos benefícios ao meio-ambiente. Bullshit. Com a velocidade absurda que a tecnologia cai em desuso e a publicidade pregando sempre o consumo do mais novo, falar em ecologia soa bem hipócrita. Aí, ano que vem, ele anuncia o laptop que fala “mamãe” e faz xixi e todo mundo esquece o antigo. Sou da teoria que esses caras já têm na gaveta os lançamentos dos próximos 10 anos e vão colocando eles na rua em doses homeopáticas. Conheço gente que tem 3 laptops, 5 versões do iPod, 7 tamagoshis. Esse consumo patológico é preocupante. Quando o iPhone foi lançado, o mundo acompanhou a saga insana dos hackers tentando desbloqueá-lo para, no final, termos que aturar o Justus desfilando com um, habilitado pela Vivo. Já nem esperamos mais a loja abrir; estamos “saqueando o caminhão”. Compramos pensando na próxima compra. Assim como outros produtos, computador está ficando descartável. A boa notícia é que, se ficar cada vez mais fino, vai dar pra usar como papel higiênico.





Você faz TV ?

7 01 2008

Danger (perigo – prefiro estar na lei para escrever, vide o post Umas e outras… em português !) amanha começa  a  8ª edição do grande Big Brother Brasil, entre os participantes, um caso de rubéola, 4 paulistas e uma penca de modelos.
 
Da região, ao contrario do que muitos esperavam nenhum sortudo, pelo menos eu vejo assim. Agora pode parecer piada, mais o chairmain da BBB (leia-se Boninho – nenhum vinculo com Bono Vox, fique claro) disse que os 14 condenados, digo confinados sintetizam o caráter e a personalidade do candidato ideal, ou seja, fútil falso e de acordo com os padrões populares de beleza… EU PASSO !

 Eu recomendo fazer como muitos, em destaque Sergio Ripardo, editor do caderno Ilustrada – FOLHA, que conclama os telespectadores de bem a desligar a TV e realizar um verdadeiro boicote, vc acha que vai funcionar ?!

 Na minha opinião, a proposta do programa chega a ser interessante se fosse real, misturar de fato pessoas e ver seus hábitos e interações seria curioso, mais o que ocorre na realidade e misturar uma pancada de atores/atrizes no sentido mais chulo da palavra para que possam se devorar e concorrer a uma bolada. Quer uma prova, pelo menos 6 dos 14 participantes tem QI (quem indica, muito diferente do outro, que no caso deles é negativo) na Globo, tome nota:

Thalita Lippi, aspirante a atriz, é filha da ex-atriz da Rede Globo, Nádia Lippi.O participante cearense Rafael Rocha Memória, é primo de Zeneto Furtado, apresentador do programa “Caminhão & Cia” na TV Diário. Essa emissora é ligada ao grupo Edson Queiroz, dono da TV Verdes Mares, que retransmite a Globo no Ceará.A “BBB” Bianca Jahara conhece Cristiano Carnevale, que integrou o elenco do “BBB 4”, e já realizou produções de moda para publicações ligadas às Organizações Globo.

As participantes Jaqueline Khury e Natália Cassarola têm no currículo figuração em programas da Rede GloboA paulistana Jaqueline esteve nas novelas “Paraíso Tropical” (2007) e “O Clone” (2001-2002).Gaúcha de Passo Fundo (RS), Natália Cassarola atuou na minissérie “O Quinto dos Infernos” (2002), além de ter disputado e perdido uma vaga na casa do “BBB 4” em votação popular, para a frentista Solange.

Já a participante Juliana Góes, integrante do “BBB 8”, foi musa do time carioca Vasco da Gama, no concurso Musa do Brasileirão 2000, promovido pelo “Globo Esporte”.

Sentiu o clima da coisa ?
Isso sem contar na mesmice do enredo, que engloba erotismo barato, homossexualidade e outros, e com um grande foco, vender pacote de TV por assinatura e jogar o valor de um comercial nas alturas, deixando qualquer Mídia de Agencia com convulsão. Em resumo, nada de novo no BBB 8, mas somos democráticos, se vc gosta, fique a vontade, o programa gera polemica, celebridades instantâneas e efervecentes (uma vez que acaba rápido, ou vc ainda lembra do BAM BAM – agora se não gosta, fica a dica, vai ler George Orwell e depois assisti Dr. House, que ultimamente é a única coisa que se salva durante a semana na TV !

Para terminar, quero deixar uma resposta do Boninho para uma entrevista dele para o Jornal O Globo:

O “BBB” tem bons índices de audiência, mas é comum ouvirmos que o programa não tem nada a acrescentar. Como você responde às críticas?
BONINHO: Faço televisão.

Stay Good !
by: Lucas MALULI